Receitas

Qual o queijo mais saudável? Nutricionista indica 5 opções

Minas e cottage estão entre as indicações da nutricionista Fernanda Giacomo; veja a lista

Da Redação

Cottage e Minas estão entre as indicações da nutricionista Fernanda Giacomo dos queijos mais saudáveis  Unsplash
Unsplash

Fã de queijos, uni-vos: dá para continuar comendo essa delícia e se mantendo saudável. É o que indica a nutricionista Fernanda Giacomo, que apresentou no The Chef, programa do Edu Guedes na Band, os 5 queijos mais saudáveis e que podem, sim, fazer parte da sua alimentação no dia a dia. 

Para fazer o top 5, a nutricionista diz que leva em consideração aspectos que vão além do valor calórico, como, por exemplo, o fato de serem fonte de cálcio, proteína, gorduras e carboidrato: a lactose. Outro ponto importante é o da digestão. “Não adianta ser um queijo pouco calórico, se ele tiver digestão muito difícil e inflamar o corpo”, explica. 

Confira a lista abaixo: 

  1. Queijo cottage

Este tipo é derivado do leite da vaca e é um dos tipos menos calóricos, por isso pode ser interessante para quem deseja emagrecer. Além de ser boa fonte de cálcio e ter pouca gordura, seu sabor suave é de fácil adaptação para fazer parte da alimentação diária. 

O chef Edu Guedes recomenda algumas formas para consumir o queijo cottage: com geleia doce, salada ou na cheesecake.

  1. Queijo Minas padrão

O diferencial deste queijo é que passa pelo processo de cura, deixando-o com uma consistência mais firme. A cura funciona como um descanso e facilita a absorção do corpo da lactose e proteínas, principalmente a caseína.

Pessoas com tendência à sensibilidade da lactose, ou que consomem muito leite e derivados, podem ter processos inflamatórios e queijos curados, como o de Minas, são ótimas opções para consumo.

  1. Queijo curado

A principal diferença entre o queijo curado e o Minas padrão é que o primeiro passa pelo processo de cura por mais tempo, dando ainda mais consistência e tom amarelado. Pessoas mais sensíveis à proteína do leite podem reagir melhor ao consumo do queijo curado, que o Minas padrão. 

Alguns pacientes com sensibilidades e intolerâncias podem ter - como causa - as proteínas e carboidratos do próprio queijo, ou até pelo processo industrializado que o alimento passa. Vale lembrar que queijos naturais ou caseiros não causam quadros inflamatórios. 

  1. Queijos de búfala e 5. de cabra

Os queijos de búfala e de cabra possuem uma proteína diferente da presente do leite de vaca, a A2, que garante fácil digestão. “A caseína, que é a proteína do leite, se chama A1 no leite de vaca, e A2, no de búfala e de cabra. Ela, por natureza, é uma molécula menor e menos inflamatória”, explica a nutricionista.

Esses tipos de queijo possuem diferentes tipos de apresentação, podendo ser comprados de corte, em pote ou até em pasta. 

A diferença, porém, é que o queijo de cabra é menos calórico que o de búfala.

Mais notícias

Carregar mais