Receitas

Chef italiano reage aos "crimes gastronômicos" dos brasileiros: "Cadeia"

De risoto com creme de leite a ketchup na pizza, Roberto Ravioli opina sobre hábitos gastronômicos que revoltam os italianos; confira

Por Júlia Cabral

Chef italiano reage aos "crimes gastronômicos" dos brasileiros: "Cadeia"
Divulgação

Se tem um assunto que o mundo inteiro leva a sério é comida. E como brasileiro é um povo, digamos, polêmico, é claro que suas invenções estão no topo da lista da discórdia — temaki de feijão, pizza com borda de coxinha, cachorro-quente de hot roll são só algumas delas!

Pensando nisso, batemos um papo com o chef Roberto Ravioli, conhecido como “o arquiteto dos pratos italianos”, para descobrir o que ele pensa sobre as adaptações brasileiras na cozinha. Confira!

Cortar espaguete

Roberto: É um sacrilégio, seja cortar a massa pra cozinha ou passar a faca no prato pra cortar o espaguete. Isso é comida de banguela.

Ketchup na pizza

Roberto: Aí tem que mandar prender, imediatamente. Três meses de cadeia, na minha opinião. A gente tem que saborear a massa da pizza, não pode ter muita cobertura.

Bife à parmegiana

Roberto: Isso é uma invenção brasileira porque na Itália a gente come a melanzane alla parmigiana, que é a berinjela à parmegiana. O filé é uma invenção nossa, mas é uma delícia. O clássico seria com parmesão, inclusive, mas é gostoso com muçarela também.

Risoto ou carbonara com creme de leite

Roberto: Pelo amor de Deus… Pode até ficar gostoso, mas é outro prato. O italiano preza muito pelo clássico. Se tem creme de leite, não é carbonara. E nem risoto porque quando você termina de cozinhar ele, deve juntar manteiga e parmesão, que é o que chamamos de mantecare e o que dá cremosidade ao prato.

Mais notícias

Carregar mais