Dicas

Carole Crema diz que bolo de coco gelado virou um de seus carros-chefe por acaso: "Hoje, vendo 4 mil pedaços por semana"

Colunista da BandNews FM, Carole também conta sua história com o brigadeiro de colher, outro doce de sucesso da confeiteira; leia abaixo:

Da redação, com Antenados 01/08/2021 • 16:33 - Atualizado em 01/08/2021 • 16:47
Carole Crema diz que bolo de coco gelado virou um de seus carros-chefe por acaso: "Hoje, vendo 4 mil pedaços por semana"
Carole Crema diz que bolo de coco gelado virou um de seus carros-chefe por acaso: "Hoje, vendo 4 mil pedaços por semana"
Reprodução/Instagram

O programa Antenados, da Rádio Bandeirantes, conversou neste sábado, 31, com a confeiteira Carole Crema. A apresentadora do canal GNT e colunista da BandNews FM falou sobre a importância da confeitaria como fonte de renda para os brasileiros e revelou sua história com dois clássicos nacionais: brigadeiro e bolo de coco gelado (saiba fazer a receita aqui). Este último, segundo ela, o sucesso veio por “acaso”. “Eu fiz porque estava com vontade e queria parar [de vender] os brigadeiros de colher, porque todo mundo tinha. Então, pensei em fazer uma linha meio retrô de doces antigos: olho de sogra (saiba fazer o da Carole), cajuzinho, maria-mole (anote receita da Carole também), uvas-passas recheadas e bolo de coco. O bolo de coco foi virando essa mania que é hoje. Eu vendo 4 mil pedaços dele por semana. É muita coisa!”, revelou.

Durante a quarentena, Carole Crema conta que passou a ser mais ativa nas redes sociais. “Eu compartilhava pouco conteúdo. Mas, comecei a usar mais, porque eu via a dona de casa – pela primeira vez na vida – desamparada, tendo que cuidar de tudo, com os filhos em casa. Então resolvi dividir [minha experiência] com as pessoas”, contou. “Eu consegui entender que eu podia compartilhar um pouco do meu íntimo ou ensinar alguma coisa para facilitar ou ajudar aquela pessoa que está cozinhando. Para algumas pessoas foi por hobby, mas muita gente teve que ir para a cozinha. Tenho um amigo que me ligava desesperado pedindo socorro porque nunca cozinhou”, relembrou. “Eu escuto muito testemunho bacana de gente contando que assistiu a um curso online meu e que começou a fazer doces, que está vendendo, que está se virando. Acho que a confeitaria sempre foi muito propiciadora desse tipo de resgate. ‘Vou fazer brigadeiro para vender e fazer uma graninha’. E agora na pandemia ainda mais”, disse em entrevista para o repórter Danilo Gobatto.

Tenho um amigo que me ligava [no início da quarentena] desesperado pedindo socorro porque nunca cozinhou


Carole Crema falou também da sua trajetória na cozinha e contou como um dos seus maiores erros acabaram virando um dos seus grandes acertos. “Eu não acertava fazer brigadeiro. Eu enrolava, ficava duro. Um dia ficava mole, outro dia emborrachava. Então, resolvi vender brigadeiro no potinho, quentinho, molhinho – que era o jeito que eu sabia fazer. E virou essa grande história que é o brigadeiro de colher”, contou.

Por fim, a confeiteira falou sobre algumas adaptações que teve de fazer na sua loja devido a pandemia. “Eu adaptei alguns bolos, porque meu bolo é alto. Se você põe na embalagem para viagem, ele cai e o cliente acha ruim, é claro. Então a percepção do que você vende, você tem que mudar um pouquinho para o produto poder viajar”, disse.

Após o período de mudanças, Carole Crema vende por meio de seu site para o País todo. “Hoje o que viaja para o Brasil inteiro é uma parte que eu chamo de empório. Então, uma lata de bombom, um tablete de chocolate, um ovo de Páscoa. Bolo não. A ideia é crescer um pouco mais”, finalizou.

O programa Antenados vai ao ar todos os sábados, às 22h, na Rádio Bandeirantes, com apresentação do repórter Danilo Gobatto. O programa é reapresentado aos domingos, no mesmo horário.

  • carole crema
  • bolo de coco gelado
Olá! Sou a Carol. Em que posso ajudar?